Quem sou eu

Minha foto
Ribeirão Preto / São Paulo, SP, Brazil
Ator Profissional DRT 21009/SP, Co-Fundador da ONG Ribeirão Em Cena 2002 / Prêmio de Melhor Ator 1º Festival Internacional Tchechov de Teatro / Apresentador do Programa OfertaMixTv (SBT) / Assistente Artístico Theatro Pedro II

Seja Bem Vindo

Este blog é para expor minhas opiniões, mas principalmente para compartilhar e trocar experiências e opiniões com todos, então, fiquem a vontade. Não existe verdade absoluta.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Um Artista Qualquer

A Morte do Cisne foi criada em 1905 por Michel Fokine e é considerada uma das mais belas coreografias de Ballet que se tem noticia. Fokine trabalhou esta coreografia ao lado de Anna Pavlova, uma das maiores dançarinas russas nascida em um subúrbio de San Petesburgo. Considerada de uma sensibilidade que vai além dos sentidos humanos, A Morte do Cisne com pouquíssimos minutos de duração, ilustra os últimos momentos de um cisne ferido. Com uma graça e sutileza quase impossível de ser executada pela anatomia humana, a bailarina mostra uma suavidade, entregando-se para uma morte sem resistências, sem questionamentos inúteis e sem anseios de continuidade. Pois bem, este clássico da arte mundial que foi eternizado pela maravilhosa Anna Pavlova e que durante 1 século foi reproduzida praticamente da mesma maneira que a sua montagem original e que foi sempre personagem almejado pelas melhores bailarinas do mundo, teve neste ano a prova de que a arte é realmente incrível e que podemos sempre pensar que tudo pode ser reinventado.


O SBT exibi um programa chamado “Se ela dança Eu Danço”, quase sempre as exibições são de má qualidade, como a de todos os programas de TV desse estilo, que querem muitas vezes brincar com a exposição dos participantes que sonham com o estrelato, porém vez ou outra algo de surpreendente acontece, recentemente aconteceu com um brasileiro qualquer, de um lugar qualquer, com um talento qualquer e com um sonho como qualquer outro brasileiro. Pois bem, só que este qualquer, não era um QUALQUER qualquer, era : John Lennon da SILVA, nome de estrela e talento de estrela, fez com que qualquer pseudo-artista parasse para pensar se realmente é um ARTISTA, porque quem nasce com a arte dentro de si, não precisa de rótulos, nem de figurinos, nem de rodapés de livros e muito menos da verdade absoluta, pois na arte não existe verdade absoluta, a arte é na maioria das vezes SUBJETIVA.

O corpo de jurados do programa é formado por Jarbas Homem de Melo (Ator, Bailarino, Cantor), Lola Melnik que não se sabe exatamente o que é, se é bailarina, cantora, modelo, ou atriz, mas enfim, e o outro jurado que realmente vale a pena é o João Wlamir que foi bailarino solista por vinte anos e hoje é ensaiador do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e que inclusive participou de uma montagem do Lago do Cisne. Este artista realmente se emocionou com a releitura de John Lennon da Silva para A MORTE DO CISNE. Então abaixo o link para o vídeo da apresentação de John, UM ARTISTA QUALQUER!


video

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Fênix!!! Ressurgindo das Cinzas


A fênix é um pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, renascia das próprias cinzas.Outra característica da fénix é sua força que a faz transportar em voo cargas muito pesadas, havendo lendas nas quais chega a carregar elefantes . Podendo se transformar em uma ave de fogo.



Pois é exatamente assim que me sinto hoje. Depois de uma grande rasteira da vida, após dedicar praticamente toda minha vida profissional há um lugar e principalmente, dedicar toda a minha confiança em uma pessoa, fui surpreendido. Mas, sabemos que a vida é assim mesmo e que existem coisas mais importantes do que ficar sofrendo por coisas e pessoas que não valem a pena. Só que demorei um pouquinho pra superar esse soco na cara ou um chute no saco que é bem pior. O que valeu foram os amigos por perto, a familia e principalmente a mulher que esta do meu lado, obrigado amor, por ser forte e ficar do meu lado, me apoiar, segurar na minha mão no momento que mais precisei, no momento que não tinha mais forças pra nada, você, foi de uma generosidade incalculável, emprestando suas forças pra mim, para que eu pudesse me reerguer, para que eu pudesse ressurgir das cinzas, com a sua paciência, com suas broncas e dados de realidade quando foi preciso, mas, principalmente, pelo presente que vai me dar, que ainda esta embrulhado em você, mas que jaja estará conosco. Edilaine Cristina da Silva Gherardi Donato você me fez ressurgir das cinzas. Miguel Gherardi Donato, o presente que você vai me dar é a força para que eu possa carregar elefantes e todos os pesos dessa vida. Então, agora com novos caminhos se abrindo, com novos obstáculos para transpor, ninguém me segura, pois as portas se abrem e o mundo não é feito só de pessoas que querem nos jogar pra baixo, como alguns Ditadores Tupiniquins. Obrigado a todos que estão acreditando em mim e a todos que me apoiaram e me compreenderam nos momentos dificeis e obrigado também aos que tentaram me derrubar, devo admitir que por um tempo vocês conseguiram, mas agora, quero que a inveja consuma-os até as suas forças acabarem. Abraços e Saudações Artiticas. FÊNIX.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Vida Frágil...



Conforme passa o tempo percebo o quanto nossa vida é frágil, em tempos de Gripe Suína ou H1N1 como queiram, tiroteio nas favelas e em bairros nobres do Rio de Janeiro, seqüestros relâmpagos em São Paulo, guerra no Iraque, enfim, tragédia pra todos os lados. Hoje de manhã ao ler o jornal, me deparei com uma matéria provando o quanto a nossa vida é frágil. Em Balneário Camboriú/SC um homem de 53 anos morreu anteontem (09/08) após sentir um mal estar no café da manhã em casa, caiu em cima de uma xícara e sofreu um corte profundo no pescoço. A lesão atingiu uma artéria e provocou hemorragia. Pois é minha gente, tentamos nos prevenir de tudo, porém quando tem que acontecer... acontece! Assim dizem alguns : “Quando é a hora de Deus não tem como escapar!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Censura acabou mesmo???


Chegamos ao fim da censura no teatro brasileiro em 1985, Plinio Marcos escreveu “O Assassinato do Anão do Caralho Grande” em 1995 uma adaptação para o teatro da sua primeira novela policial escrita por ele em 1976, baseada numa investigação sobre o suposto assassinato do anão Janjão, integrante de um circo cigano e mambembe que um dia tem a má sorte de instalar-se numa cidadezinha provinciana no interior do Brasil, Plínio Marcos ataca a hipocrisia, o autoritarismo, a violência militar e policial, os políticos e até os meios de comunicação, com seu linguajar cru e escrachado. O espetáculo mostra a vida da trupe mambembe de ciganos do "Grande Circo Atlas", que de passagem por uma cidade do interior é acusada de alimentar Platão, o leão, com animais. Nessa confusão, um possível crime começa a ser investigado: o assassinato do anão Janjão, famoso pelo tamanho exagerado do pênis.


Este texto do genial Plínio Marcos volta à cena nesta sexta-feira (07/08/09) no Teatro Municipal de Ribeirão Preto às 21h00, montagem da CEBRAT (Cia do Estômago Brasileira de Teatro) que vem desenvolvendo um belo trabalho de pesquisa sobre a obra do escritor maldito. A Cia tem uma responsabilidade muito grande, pois após o sucesso de sua última montagem “Plínio Marcos Um Roteiro” será praticamente impossível não esperar um trabalho de igual ou superior qualidade artística.


Foram meses de reuniões exaustivas, várias discussões em grupo para saber o melhor caminho a seguir, juntando dinheiro a duras penas para a produção, ensaio, ensaio, ensaio, ensaio e mais ensaio, fim de semana trabalhando, feriado trabalhando, almoço de família nem pensar, enfim, todo esforço para oferecer ao público o melhor.


Então, eu pergunto: Se vivemos em tempos modernos, sem censura, porque a Cia precisou alterar o nome original do texto que é “O Assassinato do Anão do CARALHO Grande” para “O Assassinato do Anão...” ??? Isso mesmo, reticências. Pois é, a Cia precisou fazer isso porque iria sofrer censura na mídia, foram informados que os jornais e canais de TV da cidade não coloriam o CARALHO do anão sendo ele GRANDE ou pequeno, inclusive a própria administradora do Teatro Municipal não colocaria um cartaz no teatro com o CARALHO a mostra. GENIAL!!! GENIAL!!! GENIAL!!!


Aceitaremos essas coisas até quando, a culpa é de quem? A culpa é do Plínio que tinha que criar uma peça com esse nome. Brincadeiras a parte, gostaria de indicar este espetáculo e dar antecipadamente os meus parabéns a todos os integrantes da Cia pelo belo trabalho que vem desenvolvendo no cenário teatral brasileiro, hoje a noite estarei na primeira fila, torcendo muito pelo sucesso dos amigos. MERDA!!!


Abraços e viva a RETICÊNCIAS do anão!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

ÚLTIMA SEMANA DE DESCONTOS PARA ESPETÁCULOS DA CISNE NEGRO


Uma das maiores companhias de dança do país se apresenta no dia 21 de agosto em Ribeirão Preto, no Theatro Pedro II

Restam poucos ingressos com desconto para os dois espetáculos da Cisne Negro Cia de Dança em Ribeirão Preto, no Theatro Pedro II. Recém-chegada da Europa, a companhia se apresenta no dia 21 de agosto (sexta-feira) e os ingressos, com 50% de desconto, podem ser adquiridos no Theatro Pedro II ou na Rose Ballet School (R: Garibaldi, 777 – Centro). A promoção termina no dia 10 (segunda-feira).

Vem dançar é o primeiro espetáculo do dia, às 16h. A coreografia de Danny Bitencourt é um dinâmico e divertido musical, didático, social, histórico e cultural, onde os bailarinos da Cisne Negro contam, cantando e dançando, a história da dança através dos tempos, tendo como mestre de cerimônias o Rei Sol, Luiz XIV.

Às 21h, a Cisne Negro volta ao palco para um espetáculo que reúne três coreografias: Fruto da Terra, Reflexo no Espelho e Forrolins. Fruto da Terra foi criado pelo coreógrafo israelense Itzik Galili, um dos mais conceituados coreógrafos da atualidade, que tem sua própria companhia sediada na Holanda. A obra descreve de forma poética e simples a vida no campo, a comunicação e o relacionamento entre grupos de trabalhadores, que mesmo em meio a tensões e conflitos, vivem numa mágica harmonia. Com música de Mercedes Sosa, Fruto da Terra tem grande impacto visual e recursos cênicos inovadores, com tratamento do artista plástico Ascon Nijs.

Reflexo no Espelho é a mais nova coreografia de Patrick Delcroix e foi criada especialmente com nove dos bailarinos da companhia. A idéia do espetáculo veio ao longo do tempo, através de observações e sensações do artista. Aos 41 anos, Patrick Delcroix participou durante 15 anos do Nederlands Dans Theatre, de Jiri Kylian, uma das mais importantes companhias do mundo, primeiro como bailarino e depois como coreógrafo-residente. Em 2001, Patrick Delcroix foi nomeado pelo governo francês Cavalheiro das Artes e Letras por seu trabalho no mundo da dança.

Forrolins, coreografia criada por Dany Bittencourt, baseada nas obras dos músicos Cacá Malaquias e Heitor Villa-Lobos, é obra genuinamente nacional, com música brasileira, coreógrafa brasileira, retratando um trabalho repleto de alma e sonoridade brasileiras, resgatando a música brasileira tradicional do nordeste do Brasil. É um trabalho que retrata tradições musicais do povo brasileiro, suas origens, sua musicalidade, seu gingado, através da dança, a importância do nosso legado de diversidade musical.

Os ingressos para os dois espetáculos estão à venda no Theatro Pedro II e na Rose Ballet School (R: Garibaldi, 777 – Centro). O telefone para mais informações é (16) 3635-2777. As escolas de outras cidades podem fazer reservas pelo telefone e adquirir os ingressos através de boleto bancário ou depósito em conta corrente.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Amigos da Casa ou Amigos do Descaso?


PARABÉNS!!! Ontem estive na sala Meira Junior do Theatro Pedro II para prestigiar meu amigo e grande músico de Ribeirão Preto, Alessandro Perê com o show Sgt. Pepper´ss and Lizard King dentro do Projeto Amigos da Casa, uma parceria da Prefeitura Municipal e a Fundação Pedro II com o objetivo de abrir espaço no Theatro Pedro II para os artistas da cidade se apresentarem. Ótima iniciativa dessa nova gestão, o lançamento foi em grande estilo no Salão Nobre da Prefeitura com a presença das autoridades e artistas da cidade. Todos os artistas saíram felicíssimos com a possibilidade de se apresentar no 3º maior teatro de ópera do Brasil. Certo! Até aqui tudo bem, mas, mais uma vez vi os artistas da cidade receberem apenas migalhas do Governo e serem enganados com o mínimo, porém os verdadeiros culpados disso somos nós, os próprios artistas que sempre por não termos praticamente nada, nos contentamos com o pouco que é oferecido. Primeiro é feito um material de divulgação de grande mal gosto, segundo, esse material é feito e entregue ao grupo para que ele próprio corra atrás da divulgação, até ai tudo bem, temos que fazer esse esforço, mas poderiam pelo menos mandar pra imprensa, terceiro, os espetáculos do projeto não são nem divulgados no impresso da programação do teatro, quarto e mais grave, não oferecem nenhuma estrutura de funcionários, quer dizer, oferecem apenas os técnicos de som e luz, talvez por medo de quebrarmos alguma coisa, mas não fica nenhum funcionário na bilheteria, nem pra pegar ingresso na entrada do público e este se quiser tomar um cafezinho ou uma aguinha não pode porque o café do teatro fica fechado, enfim, o público não é bobo e automaticamente não encontrando o conforto necessário talvez não volte, mas, parabéns ao Governo e a Fundação Pedro II pela iniciativa, com algumas restrições e principalmente parabéns para os artistas da cidade que com muito sangue, suor e lágrimas estão fazendo a sua parte. Abraços e Saudações Artísticas!!!

Ida ao Zoológico


No último domingo resolvi fazer uma coisa que há muito tempo não fazia, um passeio de família. Para tal convidei minha mãe, meu pai e minha digníssima companheira para irmos ao Bosque Municipal de Ribeirão Preto. Escolhi esse destino por ter visto, não me recordo onde e nem exatamente a data, que a Prefeita Darcy Vera conseguiu para o nosso Bosque Municipal o título de Jardim Zoológico, isso fez com que me lembrasse da adolescência, tempo em que estudei no Colégio Moura Lacerda. Confesso aqui, as muitas vezes em que cometi o erro de estrangular uma aula e passear no Bosque Municipal, bem próximo do colégio. Sem nostalgias, vou logo ao assunto em questão. Minha última ida ao Bosque foi há mais ou menos 10 anos e ainda me lembro de um lugar bem destruído e mal cuidado. Por isso, nestes últimos 10 anos não tive a menor vontade de voltar. Após a notícia do título de JARDIM ZOOLÓGICO, pensei comigo : agora sim! Acordei cedo, tomei um café-da-manhã reforçado, coloquei uma roupa adequada para um domingo ensolarado e fui até o meu destino esperando um passeio prazeroso com minha família e principalmente pelo contato com a natureza, prazer esse que foi se acabando conforme caminhava pelo matagal mal cuidado, jaulas em estado deplorável, completa falta de sinalização, funcionário para informações? Nem pensar! Esperava ao menos uma quantidade significativa de espécies, mas me deparei com pouquíssimos animais, e esses com aparência bem triste. Mais triste fiquei eu, um cidadão ribeirão-pretano, com esperanças depositadas em nossa cidade. Presenciei o desleixo com que são cuidados os nossos “cartões postais”. Pena! Pena! Pena! Só não fiquei mais entristecido porque estava com pessoas queridas e pelo menos me restaram momentos de descontração e afeto. Enfim, vamos aguardar, pois agora com o título, a verba destinada ao Bosque, quer dizer, Jardim Zoológico, será maior. Até mais e viva o babuíno da bunda vermelha!

Virando Blogueiro

Bom pessoal, já que estamos em mundo que a tecnologia não para, me senti na obrigação de criar um blog, não que seja um jornalista e escreva muito bem, mas ouvi dizer que muitas pessoas usam os blogs para expor as suas opiniões e eu, que também tenho opiniões estou criando o meu, neste espaço tentarei escrever sobre teatro, cultura em geral, coisas do cotidiano, trocar opiniões sobre diversos assuntos e principalmente aprender também com o comentário das pessoas, é isso, quero que aqui seja um espaço aberto para discussões. Forte Abraço a todos e viva a Internet!