Quem sou eu

Minha foto
Ribeirão Preto / São Paulo, SP, Brazil
Ator Profissional DRT 21009/SP, Co-Fundador da ONG Ribeirão Em Cena 2002 / Prêmio de Melhor Ator 1º Festival Internacional Tchechov de Teatro / Apresentador do Programa OfertaMixTv (SBT) / Assistente Artístico Theatro Pedro II

Seja Bem Vindo

Este blog é para expor minhas opiniões, mas principalmente para compartilhar e trocar experiências e opiniões com todos, então, fiquem a vontade. Não existe verdade absoluta.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Um Artista Qualquer

A Morte do Cisne foi criada em 1905 por Michel Fokine e é considerada uma das mais belas coreografias de Ballet que se tem noticia. Fokine trabalhou esta coreografia ao lado de Anna Pavlova, uma das maiores dançarinas russas nascida em um subúrbio de San Petesburgo. Considerada de uma sensibilidade que vai além dos sentidos humanos, A Morte do Cisne com pouquíssimos minutos de duração, ilustra os últimos momentos de um cisne ferido. Com uma graça e sutileza quase impossível de ser executada pela anatomia humana, a bailarina mostra uma suavidade, entregando-se para uma morte sem resistências, sem questionamentos inúteis e sem anseios de continuidade. Pois bem, este clássico da arte mundial que foi eternizado pela maravilhosa Anna Pavlova e que durante 1 século foi reproduzida praticamente da mesma maneira que a sua montagem original e que foi sempre personagem almejado pelas melhores bailarinas do mundo, teve neste ano a prova de que a arte é realmente incrível e que podemos sempre pensar que tudo pode ser reinventado.


O SBT exibi um programa chamado “Se ela dança Eu Danço”, quase sempre as exibições são de má qualidade, como a de todos os programas de TV desse estilo, que querem muitas vezes brincar com a exposição dos participantes que sonham com o estrelato, porém vez ou outra algo de surpreendente acontece, recentemente aconteceu com um brasileiro qualquer, de um lugar qualquer, com um talento qualquer e com um sonho como qualquer outro brasileiro. Pois bem, só que este qualquer, não era um QUALQUER qualquer, era : John Lennon da SILVA, nome de estrela e talento de estrela, fez com que qualquer pseudo-artista parasse para pensar se realmente é um ARTISTA, porque quem nasce com a arte dentro de si, não precisa de rótulos, nem de figurinos, nem de rodapés de livros e muito menos da verdade absoluta, pois na arte não existe verdade absoluta, a arte é na maioria das vezes SUBJETIVA.

O corpo de jurados do programa é formado por Jarbas Homem de Melo (Ator, Bailarino, Cantor), Lola Melnik que não se sabe exatamente o que é, se é bailarina, cantora, modelo, ou atriz, mas enfim, e o outro jurado que realmente vale a pena é o João Wlamir que foi bailarino solista por vinte anos e hoje é ensaiador do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e que inclusive participou de uma montagem do Lago do Cisne. Este artista realmente se emocionou com a releitura de John Lennon da Silva para A MORTE DO CISNE. Então abaixo o link para o vídeo da apresentação de John, UM ARTISTA QUALQUER!


video